quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Mesversário...

Hoje minha anjinha estaria completando 6 anos e 7 meses! Hoje encontrei narua muitas crianças com suas mães comprando material escolar... Lembrei de você... Ah, se estivesse aqui... estaríamos comprando seus materiais para o primeiro ano! Ah eu iria comprar os cadernos mais bonitos, a mochila mais delicada, tudo seria tão perfeito se você estivesse aqui...

domingo, 14 de janeiro de 2018

essa dor

se ao menos esta dor servisse
se ela batesse nas paredes
abrisse portas
falasse
se ela cantasse e despenteasse os cabelos
se ao menos esta dor visse
se ela saltasse fora da garganta
como um grito
caísse da janela fizesse barulho
morresse
se a dor fosse um pedaço de pão duro
que a gente pudesse engolir com força
depois cuspir saliva fora
sujar a saliva fora
sujar a rua os carros o espaço o outro
esse outro escuro que passa indiferente
e que não sofre e tem o direito de não sofrer
se a dor fosse só a carne do dedo
que se esfrega na parede de pedra
para doer visível
doer penalizante
doer com lágrimas
se ao menos essa dor sangrasse...
Renata Palottini

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Como dói ...

Hoje, 6 anos e 5 meses sem você...Triste...
Como dói viver com a sensação de ter fracassado...
Como dói você presenciar a pessoa que você mais ama lutar pela vida e você não poder fazer nada para reverter a situação...
Somente Deus em sua infinita misericórdia pode nos consolar...

domingo, 7 de janeiro de 2018

Cansei...

Estou cansada, cada vez mais incompreendida e insatisfeita comigo, com a vida e com os outros.
 Diz-me, porque não nasci igual aos outros, sem dúvidas, sem desejos de impossível? Porque não posso ter uma "família" como todos os outros tem? Que mal fiz eu para não merecer uma família completa com filhos na terra e não somente no Céu? 
E é isso que me traz sempre desvairada, incompatível com a vida que toda a gente vive.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

QUEM É A MÃE DE ANJO?


Pode ser aquela mulher na fila do supermercado com o olhar triste e distante... mas pode ser a atendente obrigada a sorrir...
Pode ser aquela mulher que esbraveja contra Deus ou aquela mulher que serve na casa do Senhor...
Pode ser aquela mulher que todos os dias pega o ônibus pra trabalhar ou a que dirige um carro de luxo...
Pode ser aquela que chora escondida e que posa sorridente para as fotos...
Pode ser a que fala muito ou a que cala a alma...
Pode ser a que cuida de outras crianças e não pôde cuidar da sua...
Pode ser a que anda sem adornos ou a que se enfeita para mascarar o rosto cansado de sofrer...
Pode ser rica ou pobre, negra ou branca, morar no Alasca ou no Saara...
Quem é a Mãe de Anjo, senão aquela mulher que traz no peito a saudade, a dor e muito, muito amor...
Um mulher com necessidades: de amar, de ser amada, acolhida, compreendida e ouvida...
Uma mulher comum, mas com uma força fora do normal... a força de continuar vivendo sem uma parte sua...
Copyright © Germana Barros
Da página Ama Mães de Anjos

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Ano Novo

A saudade continua...2017 menos um ano sem você...2018 mais um ano sem você...Te amo!!

sábado, 30 de dezembro de 2017

Não reclame...


Se você está com sua família completa...
Se seus filhos estão aí fazendo bagunças e com saúde...
Se nesse fim de ano você vai viajar ou não...
Se você vai passar a virada do ano de branco ou vermelho...
Se você não conseguiu comprar presentes pra todo mundo...
Por favor eu peço que não reclame!
Olhe, observe, do seu lado, logo a sua frente e até mesmo para traz de você, pode existir aquela pessoa que mesmo destruída pela pior dor, consegue andar sem reclamar de nada.