segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Um dia...

Letícia eu sei que um dia vou estar contigo, vou poder abraçar-te, beijar-te e dar-te todo o amor que tenho guardado... Não sei quando esse dia vai chegar se está perto ou a anos de distância... Até lá tudo o que sinto vai continuar no meu coração... Pena não haver por aí correios ou uma rede social que me permita ir sabendo algo de ti...Obrigada pela tua existência

domingo, 30 de agosto de 2015

Hoje é aniversário da tua madrinha...

Letícia
Hoje é aniversário da tua madrinha...
Mais um dia de comemorações sem você...
Kátia te amo muito, minha irmã! Continue sendo essa mulher encantadora, batalhadora, humilde, linda, perseverante...
Obrigada por todos os momentos em que me acolheu que me deu amor de irmã, que conversou comigo, pelo seu silêncio, seu colo. OBRIGADA POR TUDO!

PARABÉNS... FELIZ ANIVERSÁRIO...


sábado, 29 de agosto de 2015

Falar de você..

Letícia
"Falar de você;
Alivia-minh’alma,
Acalma-me,
Dá-me paz,
Faz-me sentir-te
Presente fisicamente
Mesmo ausente.
Pensar em você;
Anima-me a viver
O teu sorriso,
A tua alegria,
Teu jeito de ser,
Faz-me caminhar,
Lutar, sonhar,
Acreditar na vida.
Evidentemente,
A saudade há
E sempre haverá

De estar presente,
Pois, você foi e é
Meu precioso presente,

Que embora, agora
Distante
Não deixou de ser
Até se tornou
Ainda mais perto
De mim que antes
Pois, todo o instante
Tenho-te
Em meus pensamentos."
Ataíde Lemos


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Ela vive!

Podemos questionar os 'porquês' de nossos filhos terem partido, ou podemos viver por nossos anjos que estão verdadeiramente vivos dentro de nós...
Podemos culpar outros ou a nós mesmos, podemos gritar muito alto que dói a 
ausência de nossos filhos, ou podemos ver a luz da esperança quando abrimos a porta de nosso coração!
Nós podemos parar de viver esta vida que nos foi dada, ou podemos vivê-la com força, fé e confiança.
Sabemos que vamos ver mais uma vez nossos anjos, no tempo do céu, onde não há começo nem fim.
Manteremos nossos anjos vivos em nossos corações e um dia vocês vão ver, nossas almas estarão livres para reencontrá-los!

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Estou contigo mãe! Sempre!

Mãe!...
Sei que teu coração sente a minha presença... Mas os teus olhos não me conseguem ver!
Hoje faço parte da caravana dos anjos que habitam o Céu... e tudo aqui é maravilhoso! Tenho uma morada Eterna... onde brilha o Sol, onde há chuva com arco-íris... onde brilham as estrelas durante a noite...
Sei que daí consegues imaginar como é... Só não me consegues ver. Mas eu estou contigo! caminho lado a lado... olho para ti... e cuido de ti.
Daqui eu falo ao teu ouvido... palavras doces e carinhosas... que tu entendes... eu sei que entendes! Sinto os teus pensamentos e as tuas orações... Estou contigo mãe! Sempre!
Sabes que eu parti!...Voltei para o lugar de onde eu era realmente... Todos nós um dia voltamos para esta casa...
Parti sem te deixar... porque tal como eu estou em tuas memórias e no teu coração... assim estão todos os que deixei na terra no meu coração de anjo...
Quem se ama, jamais se esquece...
Seremos sempre uma família... e um dia voltaremos a estar juntos, neste lugar maravilhoso que um dia também será a tua casa... a nossa casa!
Até lá vamos ser felizes no Amor e com amor a Jesus...
Maria Maia - PAIS E MÃES EM LUTO DE PORTUGAL


terça-feira, 25 de agosto de 2015

Não tem como aceitar...

É surreal, contra as leis da natureza. A ordem é: os filhos enterrarem pai e mãe, não pai e mãe enterrar um filho!!

Por mais que o tempo passe não tem como aceitar...Te amo!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Até breve!

Essa dor é difícil de suportar e compreender, começo meu dia já querendo que termine logo, é uma luta diária e fico imaginando como estaria minha vida se você minha anjinha estivesse aqui, e não paro de pensar na hora que irei vê-la novamente. Até breve florzinha mais linda do meu jardim. Te amo muito.

domingo, 23 de agosto de 2015

Para sempre?

À mãe que perdeu um filho
É na solidão da tua ausência que me encontro.
É nesses instantes de doloroso silêncio que volto a ouvir a tua voz enebriante.
E que me reconheço.
Sinto que sou capaz de te entender.
De te embalar.
De te acarinhar.
É na solidão da tua ausência que consigo ouvir.
Como da primeira vez.
Talvez.
O bater do teu coração.
Certo, ritmado, feliz.
É nesse instante de profundo desespero que me acalmo.
Julgo sentir, uma vez mais, não só o teu sorriso, mas a própria leveza da tua mão.
Na minha, pequenina.
Para sempre?

http://www.falcononline.com.br/forum/index.php?topic=8880.355;wap2

sábado, 22 de agosto de 2015

A vida também é injusta

Sim, faltou aquele sonho, aquele outro, e tantos outros...
não houve tempo, o amor ali, esperando pra desabrochar,
faltou ocupar outros espaços, faltou tanta vida ainda, tanta...
você foi, não chegou ao seu destino, foi pra outros lugares,
onde meus olhos não alcançaram, meu corpo não tocou,
foi, não porque você, eu ou qualquer outra pessoa merecíamos,
não, não é verdade, nem sempre temos o que merecemos,
sim, é verdade, a vida também é injusta,

invasiva nessa mistura de amor e dor,
imparcial, neutra, nessa mistura de chegadas e partidas,
sim, meu amor, a vida é injusta quando a dor chega,
daquele jeito, imprevisível mesmo que prevista,
sim, meu amor, nem sempre merecemos o que temos
nem sempre vivemos o que sonhamos...
Sobre sonhos não vividos
(Teresa Gouvea)


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Quanto tempo dura uma dor...



Se for uma dor física, do tipo uma fratura, uma dor de cabeça, ou um resfriado, vai passar, porque para este tipo de dor há remédios, há tratamentos e certamente com o tempo esta dor melhorará e sumirá. Possivelmente daqui um certo tempo você não se lembrará mais dela, ou não fará questão de lembrar, mas há um tipo de dor, que é a dor pela perda de um filho, que é uma dor emocional, que ocupa e toma conta de seu coração, do seu "ser interior", esta dor parece que não passa nunca. O tempo às vezes intensifica esta dor. Não há um remédio, não há um tratamento eficaz a curto prazo. Vivemos em função desta dor, para quem sabe num futuro esta dor deixe sua sequela , que é a "saudade"..(Ivone dos Santos).

Te amo minha anjinha! Aconteça o que acontecer,passe o tempo que passar!


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Ser mãe de anjo...



Ser mãe de anjo é viver com a saudade que se instalou sem nossa permissão, é passar os dias procurando algo para se distrair imaginando q a dor amenizará e nada... nada... alivia tudo leva a maldita saudade q insiste caminhar junta.
Ser mãe de anjo é dormir rezando, pedindo a Deus que o amanhã seja melhor do que hoje...e no amanhecer o dia continua o mesmo triste sem cor sem vida e pensar mais um dia de luta... no anoitecer olhar as estrelas e imaginar aquela que brilha é o meu anjo.... ao deitar pedir que o inverso aconteça que nossos anjos cuide de nós e não esquecer de agradecer vencemos mais um dia sem saber quantos dias teremos q vencer mais nunca perde a esperança e a Fé q tudo passará.
Ser mãe de anjo é olhar outras crianças e ver nossos filhos nelas é pensar que eles estariam assim desse mesmo jeitinho.
Ser mãe de anjo é quando olhamos outras mães com seus filhos e sentimos uma dor no peito que sufoca a alma é a pergunta que não se cala porque comigo????
Ser mãe de anjo é viver de um passado que planejamos, do presente que foi roubado e do futuro que não existe mais.
Ser mãe de anjo é ser irresponsável que não se dedicamos o suficiente para protege lo mesmo sabendo que a "vida te traiu" pois fugiu da ordem natural q é os filhos enterrarem os pais...no fundo da alma penso eu poderia ter me dedicado mais...
Ser mãe de anjo é ser diferente andamos nas sombras e vivemos como um telespectador a vida continua e nos assistindo.
Ser mãe de anjo é ser atriz criar um personagem que se instalou no seu corpo obrigatoriamente, sorri querendo chorar... dizer que esta bem querendo gritar não estou bem!!! Interagir com outras pessoas querendo estar no casulo da cama... sair querendo na verdade ficar em casa... Tentar sonhar com um futuro inserto, com medo de fazer planos que pode se decepcionar...E criar uma pequena esperança de um dia melhor.
Ser mãe de anjo são mulheres guerreira que foram do inferno ao céu...
No inferno quando descobrimos a morte e no céu acreditado que hoje onde nossos filhos moram
.
Ser mãe de anjo é ter a esperança de um reencontro se empenhar a tornar uma pessoa melhor para merecer o céu.
Ser mãe de anjo é uma vida de imaginação de mistério nada de concreto somente a Fé que existe um Deus que não nos puniu mais sim fez o melhor é acreditar nele com todas as forças para realizar um dia os nossos desejo.(Kathia Porto)

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

4 anos de Blog!

Com muita dor e sem ter o que fazer, após perder minha amada Letícia comecei a fuçar na internet e encontrei muitos blogs de mães que perderam seus bebês, então resolvi criar um, com o desejo que minha filha não ficasse apenas na minha memória, mas que ela crescesse e continuasse viva!
Há 4 anos eu não sabia até quando escreveria, mas estamos aqui, mesmo já tendo recebido críticas, mas são os pequenos comentários de mães que estão passando ou passaram por tamanha dor é que me incentivam a continuar...Hoje são 1.461 dias do blog e 128.635 visualizações.

Hoje após quatro anos, estou um pouco fortalecida! Sei que a Letícia não morreu! Ninguém morre! A vida não se vai com o último suspiro! Ela é mais que isso! É mais forte! Moradores desse planeta ou não... Todos possuem vida dentro de si... E essa vida, mesmo ausente, continua alimentando o amor tão intenso, tão fiel, tão presente, tão marcante que sinto por minha filha amada. E aprendi que distância nenhuma, circunstância alguma é capaz de separar corações que uma vez foi unido pelo verdadeiro amor... 
Letícia, minha anjinha princesinha, minha bonequinha de porcelana, você foi meu sonho mais lindo e continua sendo... Trago e trarei você para minha realidade, com toda força do meu coração... Eu sei que conseguirei! Eu tenho certeza disso Letícia!


terça-feira, 18 de agosto de 2015

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Seria 4 anos e 2 meses!

Letícia, feliz mesversário!!!
Você é meu sol e minha estrela! Coisa mais perfeita da mamãe!
Eu esperei você desde sempre... E continuarei esperando com a mesma certeza do reencontro!!!

Amo, amo e amooooooooooo você!!! 

domingo, 16 de agosto de 2015

PERDA DAS PESSOAS AMADAS. MORTES PREMATURA

 Sansão, antigo membro da Sociedade Espírita de Paris - Paris, 1863
 Quando a morte se faz presente nas vossas famílias, levando sem critério os jovens antes dos velhos, dizeis muitas vezes: “Deus não é justo, já que sacrifica aquele que é forte, e com um futuro pela frente, para conservar aqueles que já viveram longos anos cheios de decepções; leva aqueles que são úteis e deixa aqueles que não servem mais para nada; parte o coração de uma mãe, privando-a da inocente criatura que fazia toda a sua alegria”. Criaturas humanas, é nisto que tendes necessidade de vos elevar acima do plano terreno da vida, para compreender que o bem está muitas vezes onde se acredita ver o mal, a sábia previdência, onde se acredita ver a cega fatalidade do destino! Por que medir a justiça divina pelo valor da vossa? Podeis pensar que o Senhor dos mundos queira, por um simples capricho, vos impor penas cruéis? Nada se faz sem um objetivo inteligente e tudo o que acontece tem sua razão de ser. Se meditásseis melhor o porquê das dores que vos atingem, encontraríeis sempre a razão divina, razão regeneradora, e vossos míseros interesses seriam uma consideração secundária que desprezaríeis ao último plano. Acreditai em mim, a morte é preferível, mesmo numa encarnação de vinte anos, a essas desordens vergonhosas que desolam famílias honradas, cortam o coração de uma mãe e fazem branquear os cabelos dos pais, antes do tempo. A morte prematura é muitas vezes um grande benefício que Deus dá àquele que se vai, e que se encontra assim poupado das misérias da vida, ou das seduções que poderiam arrastá-lo à sua perdição. Aquele que morre na flor da idade não é vítima da fatalidade; é que Deus julga que não lhe é útil passar maior tempo na Terra. É uma terrível desgraça, dizeis, que uma vida tão cheia de esperanças seja cortada tão cedo! De quais esperanças quereis falar? Das da Terra, onde aquele que se foi teria brilhado, trilhado seu caminho e feito fortuna? Sempre essa visão estreita, que não consegue se elevar acima da matéria! Acaso sabeis qual teria sido o destino dessa vida tão cheia de esperanças, segundo pensais? Quem vos garante que ela não poderia ter sido cheia de amarguras? Acaso considerais nulas as esperanças da vida futura, preferindo as da vida passageira que arrastais na Terra? Pensais, então, que vale mais ter uma posição entre os homens do que entre os Espíritos bem-aventurados? Alegrai-vos ao invés de vos lamentar quando Deus quiser retirar um de seus filhos desse vale de misérias. Não há egoísmo em desejar que ele permanecesse aí, para sofrer convosco? Essa dor compreende-se entre aqueles que não têm fé e que vêem na morte uma separação eterna; porém vós, espíritas, sabeis que a alma vive melhor livre de seu envoltório corporal. Mães, sabeis que vossos filhos bem-amados estão perto de vós; sim, estão bem perto; seus corpos fluídicos vos rodeiam, seus pensamentos vos protegem, e a lembrança que tendes deles os enche de felicidade; assim como também vossas dores insensatas os perturbam, pois elas denotam uma falta de fé e são uma revolta contra a vontade de Deus. Vós que entendeis a vida espiritual, fazei vibrar as pulsações de vosso coração em favor desses entes bem-amados, e, se pedirdes a Deus que os abençoe, sentireis em vós aquelas consolações poderosas que secam as lágrimas, aquela fé consoladora que vos mostrará o futuro prometido pelo soberano Senhor.(Cap. 5 - 21 do Evangelho segundo espiritismo.)

sábado, 15 de agosto de 2015

Minha bebezinha é o meu anjo, de mais ninguém.

Para mim, a Letícia tem cheiro de erva doce, de mata fechada, de mar, de terra molhada, tem a pele como nuvem, os olhos como raios de sol e o sorriso como a lua. Ela tem os pés macios, as mãos suaves, o peito puro e os cabelos finos como pelos de um coelho. 

Para mim, a Letícia não tem defeito, não tem passado, não tem futuro. Minha bebezinha é o meu anjo, de mais ninguém. É minha voz que ela conhece e as cantigas que eu canto que a embalam. 


Para mim, a Letícia é o que sempre foi: um sonho. Um sonho forte, como o brilho de uma estrela, que irradia mesmo após o fim de sua existência. Brilha Letícia! Brilha que a mamãe tá te vendo!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Mensagem para quem perdeu um filho ou uma filha


Hoje, você está triste e sentindo o forte e doloroso sentimento da perda irreparável de um filho ou de uma filha muito querida. Essa dor é imensa e incomparável. Infelizmente, a morte faz parte da nossa vida. Essa não era a vontade original do nosso Deus, pois o nosso Deus não tem parte com o mal e muito menos com a morte.

Felizmente, o nosso Deus não nos abandonou nesse mundo dominado pelo pecado,  dor,  sofrimento e morte. 
Pela graça e misericórdia dEle, hoje os nossos corações podem receber por meio da palavra dEle a maravilhosa esperança de que podemos contar com uma vida futura verdadeiramente diferente e feliz. Felizmente a esperança não morreu e nós voltaremos a encontrar com os nossos queridos na eternidade.

Hoje, você, pela imensa dor que invadiu o seu sofrido coração, você está, infelizmente,  vivendo um forte sentimento de perda e um enorme vazio. O seu menino ou a sua garotinha que você tanto  amava já não está mais, fisicamente, ao seu lado. É duro de aceitar. É dificil de entender.
Por mais que você venha a procurar as respostas só o nosso Deus amado é quem tem as respostas para tais coisas. 

Por isso o melhor que podemos fazer nesse momento é não nos entregarmos a profunda tristeza, depressão e falta de esperança.

Ficar triste e abatido num momento tão dolorido como esse, é algo mais que normal. Isso faz parte dessa etapa tão dolorosa, mas entregar-se a depressão profunda, ao desânimo e  a falta de esperança não é a melhor solução. 

Olhe para o futuro. Há uma vida nova pela frente. Hoje é o inicio da sua nova vida. Não é a vida que você sonhava. Não é a vida que você planejou, mas é a vida que lhe restou. Ajude outras pessoas. Pratique o bem e encha o seu tempo e coração com coisas edificantes. 

Eu sei que é dificil, mas, mesmo assim, confie em Deus. Ainda que tudo não coopere para isso, ainda que o seu coração resista a isso, ainda sim, confie em Deus. É dEle que virá o seu conforto, consolação e esperança.

O seu filho ou sua querida filha, hoje, já não se encontram, fisicamente, ao seu lado. Entretanto saiba que esse breve distanciamento, embora seja para nós um tempo maior do que o de costume, ele é na verdade, espiritualmente, muito menor do que imaginamos. É como se o seu querido filho ou a sua amada filhinha fizesse uma viagem muito longa. Uma viagem bem mais longa do que de costume. E de fato é assim mesmo. A palavra de Deus nos ensina que o seu filho ou filha nesse momento estão dormindo. Você pode estranhar: Dormindo?

 - Como assim?  O Senhor Jesus nos ensinou:

E, tendo assim falado, acrescentou: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono. - João 11:11

O Senhor Jesus nos mostrou o que acontece quando alguém parte desse mundo: A pessoa dorme o sono da morte. Para o nosso espírito, a morte é apenas um descanso. É um tempo de transição que, para nós, parece demorar uma eternidade, mas no mundo espiritual não é assim. A nossa vida diante de Deus é apenas um sopro ou um simples vapor que sobe e logo se dissipa pelos ares:

Tu reduzes o homem ao pó, e dizes: Voltai, filhos dos homens! Porque mil anos aos teus olhos são como o dia de ontem que passou, e como uma vigília da noite.
Tu os levas como por uma torrente; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce; de manhã cresce e floresce; à tarde corta-se e seca. - Salmo 90:3 a 6

O homem é semelhante a um sopro; os seus dias são como a sombra que passa. - Salmo 144:4

No entanto, não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois um vapor que aparece por um pouco, e logo se desvanece. - Tiago 4:14


Existe outra palavra de Deus que também nos ensina sobre essa desconhecida e misteriosa etapa das nossas vidas:

Os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. Eclesiastes 9:5 a 6

Alegremo-nos! Os nossos filhos e filhas que partiram dessa vida já não sofrem mais. Eles não têm mais desespero, já não têm mais medo e descansam nos braços amorosos do nosso Senhor Jesus Cristo. 
Ainda que você queira muito o seu filho ou sua filha ao seu lado, creio que não exista no universo um lugar melhor para que eles possam estar? Apenas confie em Deus.

Quando chegar o grande momento, o dia da volta do Senhor Jesus Cristo, os filhos e filhas de Deus que já partiram dessa vida e estão guardados no coração do nosso Deus ,e aqueles que serão arrebatados vivos, todos serão transformados por Ele para que possamos viver juntos a nossa vida eterna ao lado dos nosso queridos e ao lado do nosso Deus de amor. 

O Apóstolo Paulo nos ensinou:
A vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória. - Colossenses 3:3 a 4
Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele. Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. - 1 Tessalonicenses 4:13 a 18

Por isso o Senhor Jesus Cristo nos disse:

Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. - João 14:1

Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; - João 11:25

Porquanto esta é a vontade de meu Pai: Que todo aquele que vê o Filho e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. - João 6:40

Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. - João 6:44

Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. - João 6:54

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. - João 14:2

Queridos! Não devemos ficar profundamente deprimidos e desesperançados com a morte de um filho ou filha. Nesse momento é importante que tenhamos a esperança e a certeza do reencontro que nos revela a palavra de Deus, e de que os nossos meninos e meninas tão amados não estão sofrendo mais e nem estão tristes. 

Com certeza os nossos pequenos estão muito melhores que nós, pois já não vivem nesse mundo de pecado e já estão preparados e preparadas para se encontrarem com o Senhor da Glória que na sua volta levará todos os seus filhos e filhas para a Nova Jerusalém, a Cidade Eterna, na qual não haverá dor, sofrimento, mentira, pecado, doença e nem morte. 

Na Nova Jerusalém não há nem mesmo o nosso tão querido sol, pois é a Glória do nosso Deus quem haverá de nos aquecer e nos iluminar. Isso não é maravilhoso. É lá que nós voltaremos a encontrar os nossos garotinhos e garotinhas tão amados. Nós, em breve, voltaremos a nos encontrar. Por isso não devemos ficar tristes porque os nossos amados foram na nossa frente. Quando chegar o dia desse grande reencontro com o nosso Deus e com os nossos amados, nós finalmente nos abraçaremos e a nossa felicidade voltará de maneira extraordinária a inundar os nossos corações Amém!

Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida. Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. - Apocalipse 21: 4 a 7

Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. - João 14:27

Amém e Graças a Deus. Fique na paz do Senhor Jesus Cristo.

Mensagem retirada da página: (http://deusquerfalarcontigo.blogspot.com.br/2011/04/mensagem-para-quem-perdeu-um-filho-ou.html) 
Grifo meu

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

mudou tanto a minha vida...

Letícia minha amada bebezinha tão pura e tão pequena. Amor intenso e profundo, tão eterno e tão maduro... É assim o meu grande amor por você! Um amor que não se define em palavras, que tem a certeza do pra sempre.
Ter estado com você por 54 dias me ensinou tanto, mudou tanto a minha vida...
Hoje depois de 4 anos muitas coisas aconteceram, mas dentro de mim você está, quando eu fecho os olhos é você que eu vejo... Ainda sinto meu coração apertar, meus olhos ainda escorrem lagrimas, eu ainda sinto o seu cheiro e lembro-me dos seus olhinhos brilhantes.
Sei que não estarás mais aqui... Mas você nunca deixará de estar presente em mim.
Olho para o céu e sei que você está lá... Em paz, sem dor, sem fome, sem frio, linda ao lado de Deus sendo bem cuidada e amada. Porque é assim que anjos guerreiros iguais a você têm que estar... Com muitos amiguinhos anjos iguais a você que também lutaram, sofreram e também deixaram suas mãezinhas aqui com saudades...
Que a gente possa se reencontrar... Queria tanto poder lhe dar um beijo... Te amo!!


terça-feira, 11 de agosto de 2015

Morri neste dia...

O tempo passa, mas as lembranças não. Há quatro anos enterraram minha vida...É isso que sinto...Morri neste dia...Triste...Sem nada mais para escrever...

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Dia triste...

Hoje faz exatamente 4 anos Letícia, que você deixava esse mundo e voava além das estrelas! Quanta dor a mamãe sentiu naquele momento, te deixar ir... Lembro com muitos detalhes aquele dia, o pior da minha vida estava  ali meu sonho, meu projeto de vida! Pequenina, imóvel, mas perfeita e querida! Minha pequenininha maravilhosa, lembro do médico vindo com muito jeito trazer o resultado do último EEG. Então ele deu a notícia eu nem escutei direito, lembro que perguntei e agora o que irá acontecer vocês vão desligar os aparelhos? A médica disse que sim, mas seria desligado devagar e que se eu quisesse podia pega-la no colo, enquanto os aparelhos eram desligados, nos deixaram alguns  minutos ali para nós. Quando recebi a notícia do último EEG, a única coisa que me ocorria era pegá-la em meus braços, coisa que não me haviam permitido até o momento. Então me entregaram a minha filha, calma e linda, como se ela estivesse dormindo. Ficamos um pouco com nossa bebê, segurando-a e chorando. Ela era perfeita. Só que não estava viva. Rezamos pela última vez o Santo Anjo com a mão na sua cabecinha.  Eu ainda cantei para ela em meio as lágrimas: “Dorme nenê que a cuca vem pegar...” Chorei muito, doeu muito... Dei a vida a ela e Ela perdendo a vida no meu colo...os últimos instantes em que eu pude segurá-la e sentir o seu calor . Como foi duro deixar o seu corpinho que cuidamos, zelamos com tanto amor e carinho. Não me esqueço de cada curvinha, dobrinha, suas mãozinhas, pezinhos, cheirinho, quantos cuidados tivemos, nunca teve assadura, o umbiguinho... Como dói minha pequena, quanta saudade... Como foi duro a ver partir na minha frente , mas sei que ela sabia o quanto eu e o Luiz a amávamos, pois nós falávamos o tempo todo o quanto a amávamos... Naquele momento ímpar, vendo o monitor cardíaco diminuir os batimentos e minha filha ir embora, eu  recordei a sequência de acontecimentos dos últimos dias. Quando sentimos que havíamos nos despedido, beijei minha filhinha e entreguei-a à enfermeira. Minha filha se foi...Embora dentro de mim eu soubesse que foi melhor para ela o descanso, eu sentia como se o meu coração que ainda continuava batendo, tivesse sido arrancado do meu peito; Então os batimentos zeraram...rapidamente...Papai ficou nervoso e quis sair dali e assim fomos... Ainda vi uma das enfermeiras sair com ela nos braços enrolada num lençol. Tive que ir até a Funerária e após 8 dias de UTI, retornamos à nossa cidade carregando Letícia sem vida... foi no bebê conforto, retornou num caixãozinho. Voltamos para nossa cidade há 400Km dali, ali eu rezava, alguém tinha falado que ela poderia virar o rosto no caixãozinho, eu não queria isso...Lembranças tristes...Vou trabalhar... A minha esperança é a vida Eterna...te amo!



domingo, 9 de agosto de 2015

Feliz dia dos pais!


Luiz em 17 de junho de 2011 você nascia como pai! Naquela manhã, você teve realmente a noção de que havia se tornado pai daquela linda menininha... Nos 54 dias de vida da Letícia, ela teve o melhor pai do mundo! Um pai que lhe deu amor, carinho, atenção e só não fez mais por que não teve tempo ela foi embora muito cedo. Como você dizia que comprava roupinhas para ela porque ela não entendia, mas, se ela fosse maiorzinha traria balas, doces, bonecas...E nos finais do dia quando você chegava em casa e pegava-a no colo e lhe contava como foi seu dia, suas viagens... Ela sempre foi ligada em você, lembra quando eu chorei porque ela sorria para você e não para mim? Mesmo vivendo apenas 54 dias, eu tenho certeza que ela teve o melhor, teve atenção, dedicação e um amor imenso de um pai maravilhoso. Eu agradeço a Deus por ela ter sido agraciada com um pai tão especial como você... Se a Letícia estivesse viva, ela te daria muitos beijinhos. Mas como Deus a levou para junto dele, eu te faço essa homenagem. E te digo que você fez o seu melhor. Você foi um ótimo pai, o melhor que nossa filha, que era tão especial, merecia ter!!!

Luiz sei que pode ser uma data triste, mas saiba que você foi, é, e pra sempre vai ser papai... Papai de uma anjinha, e por isso, muito especial porque foi escolhido por Deus para ser pai de anjo!



Eu e a Lilika
desejamos que seja feliz nesta data, porque lá em cima nossa anjinha esta festejando por ter um  pai tão especial!

sábado, 8 de agosto de 2015

Não sofre mais...

Hoje passados quatro anos, quando eu me lembro de tudo o que nós vivemos naqueles 8 dias, você sendo perfurada por agulhas, meu leite que não parava de descer, e a espera...parece que não passou de um pesadelo... Todos os dias eu dormia e acordava só pensando no milagre que Deus podia fazer, eu tinha muita esperança ainda, mas o que eu não sabia é que Deus tinha outros planos em mente, algo que talvez eu não entenda, mas que preciso aceitar. Estava chegando o dia que Deus queria a Letícia junto dele novamente, pois eu enxergo o hoje, o agora, Deus que é onisciente, vê o amanhã. Não sei o que o futuro poderia reservar para ela. E hoje quando as imagens da Letícia, naqueles momentos de sofrimento teimam em vir a minha mente (porque elas sempre teimam em vir), eu procuro desviar meus pensamentos dessas imagens, porque me fazem muito mal! Eu procuro me lembrar de que agora ela está bem e curada. Não sofre mais...

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Foi muito difícil...

Lembro que nos oito dias em que acompanhei a Letícia na UTI fiz amizades com outras mães. Geralmente temos a imagem de que as mães de UTI são fortes, mas quando se conhece uma mãe de UTI deve-se multiplicar esta imagem ao dobro ou triplo... Estão sempre otimistas, contam suas histórias e de seus filhos sempre com uma enorme esperança. Mas nem todas as mães são dedicadas aos seus bebês lembro que alguns bebês eram deixados lá aos cuidados dos médicos e enfermeiras. Até os médicos nos diziam que algumas mães tinham que ser avisadas para virem visitar seus bebês e esses bebes estavam vivos e a minha Letícia, estava com morte cerebral, mas, eu estava ali esperando um movimento seu...Também havia ali  mães que tinham seus filhinhos doentes, mas não na UTI e essas vinham conversar comigo e ficavam consternadas com o meu estado...Elas achavam que os médicos deviam apressar as coisas, os exames, mas, eu não ,para mim eu queria ficar ali, um Mês, dois, um ano, dois...o tempo que fosse...eu tinha esperanças, e quanto mais tempo ficasse ali, eu podia ver a minha bebê, Eu sentia que os médicos e enfermeiras nos olhavam com piedade, eles entravam no plantão, saiam do plantão e nós ali esperando o horário de visitas...algumas pessoas chegaram a me dizer para mim dizer para a Letícia que ela poderia ir embora que estava tudo bem, o Luiz também me disse Liliane você tem que entregar ela dizer para ela que ela pode ir embora, eu disse “NÃO,NUNCA VOU DIZER PARA MINHA FILHA IR EMBORA,EU QUERO ELA COMIGO,EU QUERO IR EMBORA, ELA NÃO!”. Neste dia  veio a Psicóloga queria conversar conosco,disse para nós sairmos para comer uma pizza.Eu só a olhei e não respondi,tinha medo que iriam querer me internar,mas:Comer uma pizza com minha filha morrendo??? 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Eu cantava pra você...

Letícia há quatro anos eu segurava sua mãozinha, mas você já não apertava mais meus dedos... Não tinha reação nenhuma. Seus olhos ficavam entreabertos, então eu cantava pra você: “Dorme nenê que a cuca vem pegar...”, segurava seus olhinhos fechados, e assim eles ficavam fechados por algum tempo...  Naquele hospital, os dias se arrastavam intermináveis. Você morrendo... Engoli em seco, segurei-me na força que Deus me deu naqueles dias angustiantes Mas, por dentro, eu me quebrava em mil pedaços, enquanto segurava com imensa dificuldade, as lágrimas que ameaçavam derramar-se, com uma dor que fazia arder meu peito.
Que agonia, meu Deus, ver minha filhinha indo embora pra junto de Ti tão depressa! Ainda hoje, fico sem acreditar, sem compreender, sem me acostumar com a sua ausência...
A saudade dói sangra, Nenhuma dor é maior do que a perda de um filho.

Hoje, sei que ela esta bem melhor ao lado do nosso Deus.
 Filha linda, minha anjinha Letícia, sei que você daí de cima está cuidando de nós. A saudade que sinto de acariciar sua cabecinha pra você dormir é grande, mas Deus está nos consolando, como sempre fez desde o início de tudo. Minha linda e adorável Letícia, você deixou muitas saudades.
Te amo muito e nunca vou te esquecer!

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O que eu podia fazer?

Até hoje não sei qual foi o pior dia da minha vida: Se foi quando você teve a PCR, se foi quando há 4 anos recebemos aquela noticia! A notícia foi algo tão triste que senti até mesmo os olhos das médicas marejarem! Que provavelmente você estaria com morte cerebral, naquele momento, tinha vontade de gritar, de correr, mas não podia. Tentei não acreditar, mas precisava, não era um sonho, era o meu sonho sendo destruído. O que eu podia fazer? Nada... Então fomos atrás de um padre e te batizamos...  Lembro ainda da esperança do teu pai quando me disse: “Mas depois que ela sair do hospital podemos batizar novamente?” É muito triste batizar um filho numa UTI, só quem passou por isso pode imaginar... Foi difícil aquele momento, mas ainda está sendo difícil para mim a sua falta, saber que tudo o que tínhamos planejado foi embora como num passe de mágicas.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Pedi a Cura...

Há quatro anos naquele hospital, minha pequena bebê na UTI, pedi para Deus, lembrando-se de tudo o que podia ocorrer com ela que não a deixasse sequelada, que não a deixasse doente numa cama ou numa cadeira de rodas para o resto da vida... Mas... Não pedi a morte dela, somente pedi a cura...
Fico me perguntado - conversando com Deus e os meus "botões", por que será? às vezes penso que Deus a livrou de um sofrimento maior...Ou ainda que de tão especial que ela é, Deus a quis de volta, assim, tão cedo e inesperadamente... Saudades que doem...


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

O dia mais longo da minha vida!

Faz quatro anos, mas não tem como não se lembrar de cada detalhe... Logo que cheguei naquele hospital, eu não acreditava no que eu via: crianças espalhadas pelos corredores, esperando sua vez para serem atendidas, eram crianças deficientes, crianças com semblantes tristes... Que mundo era aquele meu Deus? Eu tive a impressão que eu estava em outro mundo, um mundo que eu nem sabia que existia, senti um mal estar tão grande dentro de mim! Mas eu pensava apesar de tudo estávamos ali só para fazer um exame na manhã seguinte iríamos embora... A Letícia podia ter Fibrose Cística, mas estávamos ali para buscar tratamento e tudo ficaria bem... Então aconteceu o que NUNCA devia ter acontecido: a Letícia teve aquela maldita parada cardíaca! Eu nunca me senti tão impotente e tão pequena como naquele dia.
Foi HORRÍVEL!!!!!!Eu só queria acordar daquele pesadelo...
Eu não acreditava que aquilo estava acontecendo! Minha bebezinha morrer? Não podia ser verdade... Eu perguntava pra mim mesma: o que eu fiz de errado? Por que com a minha bebezinha? Eu sei que Deus me anestesiou, porque tudo o que eu sofri vendo minha filha definhando a cada dia, naqueles dias de UTI, até hoje eu não sei como eu aguentei...·.

domingo, 2 de agosto de 2015

Triste...

Lembro como se fosse hoje há quatro anos nosso último dia em casa! A visita da vizinha a tarde, a visita da minha mãe, o choro da Letícia que só queria colo e meu choro a noite sem motivo algum( Eu que pensava que não tinha motivo).A última noite em que dormimos juntas e ela não queria dormir, penso que ela sabia...Saudades!

sábado, 1 de agosto de 2015

A - gosto = desgosto! ?????????????

Mais um mês de agosto chegou e com ele a lembrança forte dos dias que pouco a pouco te perdia, minha pequena bebê...uma saudade eterna, uma dor de imaginar o que poderíamos estar vivendo agora. Eu te amo e para sempre te amarei minha bebêzinha, minha filhinha, minha anjinha!