quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Passa logo, Passa!



O que posso dizer de 2014? Nada...Um ano a menos sem você...Um ano em que me dei conta que você não vai mais voltar...Um ano de desesperanças...Um ano em que a saudade só aumentou...Um ano que eu tentei me distrair com trabalhos da pós, palestras...Tentei...E mesmo dizendo que era a viagem que me fazia mal eu sabia que era a tua falta que me fazia passar mal... Um ano que eu quase desisti desse nosso cantinho e comecei a escrever menos um pouco sem vontade... Porque não sei se você lê ou vê ou sente o AMOR que tento te enviar...Um ano que podia pular...Como 2015, 2016, 2017...Passa logo, Passa! Quero te encontrar!


terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Eu ainda não entendi.



Letícia o céu ainda está em festa porque você chegou?Para mim ainda dói. Ninguém preencheu o meu vazio. O seu espaço, aquele que você conquistou, aquele que os anjos do céu ocupam enquanto eu meio que esqueço que não existe mais você no mundo... Você há apenas em mim, ‘’apenas’’ em muitíssimas pessoas que acordam às vezes e se perguntam por que Deus escolheu você, quais os critérios são utilizados para levar alguém, para acabar com tantos ciclos aqui na Terra, quais, Deus? Eu sinto falta de você! Eu ainda não entendi. Eu desisti de entender, mas ainda imagino como seria tudo se eu a tivesse por perto. Penso se o meu amor aumentou depois que percebi que nunca mais a teria. Eu sinto a sua falta e a minha casa ainda tem a sua cara. E quando eu perder minha mãe, eu vou aguentar? Eu vou ser capaz? Eu vou superar, mesmo sem entender? Eu vou esquecer em um dia triste e lembrar em um dia alegre? Eu não sei se você se orgulharia de quem eu estou me tornando e isso me deixa aflita. Eu não sei se eu ainda sou orgulhável. Eu ando chorando tanto, sutilmente, sem aquela dor toda de quando sua presença passou a ser impossível. O seu espaço não foi ocupado por ninguém, a saudade ainda existe porque o meu amor existe, e você vai ser para sempre um grande amor dentro de mim! Desculpe enchê-la de palavras, eu sei que uma hora dessas você deve estar brincando com outras anjinhas e anjinhos amiguinhos que arrumou por aí. Olha só, me protege, por favor! você, por favor, aí de cima mesmo, me ajuda a aliviar meu coração de tanto peso, eu sou frágil demais, eu não tenho nem um pouquinho da sua força, eu não sou como você... Cuida de mim, me manda boas vibrações, me manda paz, vem! Vem a noite enquanto durmo e me abraça forte, me cura desse frio na alma, me ensina como amar a si mesmo mais do que a quem não é capaz de me amar, me ajuda, porque eu sei que eu não cuidei direito de você, mas eu sei mais ainda que você é muito maior que eu, melhor que eu, e capaz de cuidar de mim. E quando você me ver chorando, como agora... Abraça-me! Abraça-me, por favor... Te amo!

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Nunca deixa de sangrar



Nunca aprendemos a perder!
Aí, num determinado dia, um pedaço de você é tirado, cortado, eliminado, queimado, dói, dói muito, depois de algum tempo fica uma cicatriz enorme, que sangra todos os dias. 
Tem dias que sangra menos, tem dias que mais, mas nunca deixa de sangrar, nunca deixa de doer. E você simplesmente tem aprender a conviver com essa dor, dia após dia, para o resto de sua vida! E você aprende que a dor é só sua, que ninguém sente por você, como vc. E você aprende que a vida segue você querendo ou não, que sua dor não faz diferença, num mundo com tantas dores. 
E você aprende que todos tem dores, mais fortes, mais fracas, não interessa, dói. 
E você aprende que sentimentos não devem ser julgados. Sejam eles, por filhos que partiram, por amores perdidos, antes de nascer, com dias, meses, um ano, 10, 15, 30, 45,60 anos, a dor é inevitável.
E você aprende que o tempo é seu melhor amigo, depois de Deus é claro. 
E você descobre que sua dor é maior, e que todos tem este sentimento, minha dor é maior, você aprende que esta dor é só sua, que ninguém está preocupado com sua dor, da mesma forma como você não está preocupada com a dor dos outros. 
E o principal, você aprende que há muitas coisas para dar valor, mas aí, você está com dor, essas coisas não interessam mais. 
O que interessa no momento é somente sua dor, mais nada. Não importa o que pensam, como julgam, somente interessa a sua dor.
Acho que passamos a ser egoísta depois de uma grande perda.
 Te amo minha Letícia eternamente, e sei que levarei a dor da saudade eternamente comigo, até que possamos nos reencontrar. Eu não entendo, eu até tento, mas não entendo.

domingo, 28 de dezembro de 2014

Saudade infinita...



O tempo passou já são 3 anos e 4 meses que a Letícia foi morar no Céu, hoje a dor já não é imensa, a saudade sim, essa é infinita, perder uma pessoa assim tão amada, minha filha se foi, deixando nossos corações mais vazios, a tristeza essa passou, mais a saudade não, essa é infinita... Não existe palavra para expressar sentimento assim. Isso nem parece real, apenas um pesadelo daqueles que você tenta acordar, mas não consegue… Meu coração pede consolo, pede uma razão para continuar vivendo e esta razão está sempre em meu amor por ela...Em nosso reencontro...

sábado, 27 de dezembro de 2014

A saudade está demais

Letícia você me ensinou a pensar e viver de maneira diferente. Depois de te conhecer, depois de ter você dentro de mim tudo mudou. O tempo, a vida, o futuro podem me tirar tudo, podem mudar minha vida toda, mas uma única coisa vai permanecer aqui dentro pra sempre. E isso vai ser você, o meu amor por você. Isso nunca vai mudar, nunca. Eu ando sentindo uma necessidade muito grande de te ver, de ter de novo a chance de te ver. Poder lutar contra tudo pra te ter em meus braços, eu sinto muita vontade disso tudo. A saudade anda me dominando, parece que ela nunca doeu assim, entende? Eu queria que você entendesse, queria que em uma das minhas rezas, dos meus pedidos de toda noite à Deus, que Ele pudesse de alguma maneira te dizer que eu estou aqui, que eu te necessito mais que tudo. Que eu sinto tua falta e preciso te ver. Eu só quero que Deus te traga pra perto de mim, logo. A saudade está demais, mas eu vou tentar suportar, por você. E me desculpe se eu choro todas as noites por você, eu não queria e isso não significa que você me deixa triste. Só significa que eu to tentando ser forte, mas que de repente o nó que existe aqui dentro precise de alguma maneira sair. E o nó é tão grande, tão apertado, a saudade é tanta que acaba escorrendo pelos olhos. Me desculpe se eu não sou a melhor mãe do mundo, mas eu tento. Eu amo você!