sexta-feira, 31 de maio de 2013

Carta para minha anjinha

Como você está Letícia?Espero que esteja bem...
Hoje resolvi escrever para poder minimizar um pouquinho a saudade, e faça destas as palavras de seu papai...
O nosso amor por você é imenso e nunca vai se acabar, pelo contrário, ele aumenta cada dia mais...
Nós vamos vivendo assim, mais um dia, mais uma semana, mais um ano e a nossa saudade, só aumentando...
Então eu pergunto: O que eu faço para matar essa saudade, que me deixa tão angustiada e deprimida?Como ser feliz, como ter sonhos, como se interessar pelo mundo em que vivo, se você não está mais aqui? O que mais eu quero é manter a tua lembrança viva em meu coração... É poder falar de você, sem me preocupar com o que os outros vão pensar... Se você apenas mudou de dimensão... Se você está no Céu... Por que não posso comentar e lembrar de você?Porque as pessoas pensam que porque passou o tempo eu devo te esquecer?Se falar de você para mim é um prazer, uma satisfação...
 O mundo ficou muito sem graça sem você... Pois você era o motivo da minha força, da minha fé e da minha esperança... E o que é uma vida sem esperança?Não é nada!Assim estou eu, nada!
Sei que você cumpriu o teu tempo e que tudo por que passou, foi para o teu bem... Mas eu mesma pergunto: Eu entendi tudo, você não podia ficar... Mas e a saudade como fica?
Só te peço uma coisa muito importante para mim não se esqueça da sua mãe!Eu quero te encontrar novamente, eu quero que os anjos um dia me
devolvam você nos meus braços e isso faz com que eu não tema a morte,pois ela me levará a você,para isso me esforço para ser uma pessoa melhor,por você!


Felicidades eternas!!!
Da sua mamãe que te ama muito: Liliane


quinta-feira, 30 de maio de 2013

COMPARTILHAR MINHA EXPERIÊNCIA É MINHA MANEIRA DE CHORAR COM OS QUE SOFREM COM A DOR...

Nestes últimos 15 dias vivi muitas emoções: Chorei,chorei,chorei, alias há um ano nove meses e 12 dias, tenho aprimorado muito minhas lágrimas, estão cada vez melhor!(kkk) Mas, é verdade chorei de tristeza, chorei de arrependimento, chorei de alegria, chorei de raiva, chorei de saudades... Consolei... Conheci pessoas maravilhosas, vivi momentos preciosos!

A cirurgia do pai teve duração d 7h, então logo no início sentei-me numa poltrona da sala de espera, puxei meu bordado e comecei a bordar então uma senhora bonita e elegante puxou conversa dizendo que estava aguardando seu pai que estava fazendo cirurgia, até aí tudo bem, mas, como se estivesse escrito na minha testa: ”Luto eterno, compartilhe” em lágrimas e soluços desabafou que gostaria de poder ter ajudado seu marido como estava ajudando seu pai, pois o marido morreu a dois anos de infarto dormindo sem ao mesmo dar um gemido,quando ela acordou, ele já estava sem vida, então compartilhei com ela a perda da Letícia, pois essa é minha maneira de chorar com as pessoas que sofrem com a dor e conversamos sobre livros espíritas que nos acalmam, no momento ela tirou da bolsa o livro: “Só o amor é real” eu nem acreditei, pois eu estava lendo o mesmo livro!Percebi que compartilhamos a esperança do reencontro na vida eterna!Então seu pai saiu da cirurgia e ela o acompanhou e logo chegou uma jovem senhora e sem ao menos eu perguntar relatou que estava acompanhando seu pai num exame e que cuida do seu pai, pois é filha única e que sua mãe os abandonou quando ela tinha apenas três meses de vida e a partir daí seu pai trabalhou muito para sustentá-la e ser presente, relatou que há um ano pediu para o pai para conhecer a mãe, só por curiosidade e disse que a vida da mãe não é boa, ela teve outros filhos e vive na pobreza, enquanto seu pai nunca mais casou e nem teve mais filhos para se dedicar a ela. Enquanto ela me desabafava eu pensava na ironia do destino umas mães abandonam e outras perdem. Por quê???Ela saiu da sala e chegou um Senhor que devia ter uns 40 anos, todo preocupado, pois sua esposa estava tendo seu primeiro filho, me perguntou por várias vezes se era normal a demora eu disse que sim e que iria dar tudo certo, mas, no meu íntimo eu pensava: Será que vai dar tudo certo?Pois estou acostumada a ver tantas histórias tristes que para mim é normal não dar certo. Depois de um tempo a enfermeira lhe entregou seu bebê nos braços e pude ver seu semblante de alegria, lembrei-me do Luiz no dia em que a Letícia nasceu... Então ele queria que eu visse seu bebê, eu não queria me aproximar, mas, engolindo uma lágrima disse: ”Ele é muito lindo, todo perfeitinho!” e ele seguiu com sua esposa para o quarto e me veio na mente a primeira vez que eu vi a Letícia toda perfeitinha, peladinha e com os olhinhos bem abertos, uma imagem que eu não preciso de fotografia para lembrar... Como já era quase meio-dia fiquei ali sozinha por algum tempo, até chegar a Maieli com sua mãe, o pai da Maieli também estava fazendo uma cirurgia, mas, mesmo passando por um sofrimento ela me ajudou muito, com ela percebi que muito melhor do que ter milhares de amigos é conhecer um amigo num momento difícil que te estende à mão!Assim foi quando estava na UTI com a Letícia, quando encontrei a Pedrinha e o Marcos e assim foi quando estava na UTI com meu pai,quando conheci a Maieli e outras pessoas que nem lembro o nome, ou melhor, nem me disseram seu nome, mas, me ajudaram!Na verdade não sou uma pessoa de muitos amigos, mas sempre que estou precisando aparece um anjo para me ajudar!

Entrar na UTI para visitar meu pai foi como se eu voltasse o tempo para trás e estivesse visitando a Letícia na UTI,ele estava em coma induzido e assim permaneceu por três dias, nestes dias toda vez que eu conversava com o médico perguntava se ele realmente estava em coma induzido ou se ele não havia acordado, pois com a Letícia eu não queria escutar dos médicos que ela não estava sem sedação eu acreditei até o último exame de EEG que ela poderia estar viva, mas, não estava...

Residir numa casa de apoio também me remeteu as lembranças de um ano e nove meses, mas, não senti tristeza, pelo contrario me senti muito a vontade, pois, pude conversar sobre a Letícia sem ninguém me repreender, me julgar ou não querer escutar, apesar das mãezinhas estarem com seus bebês na UTI neonatal, me tratavam como mãe, não como excluída das mães, não com piedade! E eu pude conversar normalmente com elas sobre a gravidez da Letícia, o nascimento da Letícia, a Letícia!Tanto me aceitaram que havendo dois quartos na casa sendo um para as mães da UTI Neo e o outro para a UTI geral fui convidada a ficar no quarto da UTI neo e me identifiquei muito lá e apesar da dor de ter perdido a minha Letícia, torcia muito para os bebês das minhas amigas!Alegrei-me quando o bebê de uma mãezinha que ficou três meses na UTI neo teve alta e foi para casa, me alegrei quando a filhinha da Andrieli que há dois meses está na UTI foi desentubada e pela primeira vez ela pegou sua bebê no colo!Mas, sofri, quando o Gabriel gêmeo do Rafael também virou anjinho e foi encontrar seu irmãozinho no céu!Sofri também quando vi 7 dias depois da sua morte que sua mãezinha havia feito um pedido,dias antes da sua partida, na capela do hospital para que ele se recuperasse. 
Um dia a Andri estava dobrando as roupinhas de sua bebê que foram usadas apenas nos dois primeiros dias de sua vida e mostrou-me a camisetinha de um pijaminha rasgado,logo veio na minha lembrança que eu também tenho um pijaminha que fora rasgado quando a Letícia fora entubada e eu que pensava que só eu que tinha esta triste lembrança...
Talvez eu precisasse viver tudo isso!Não sou a única que perdi minha filha! Ao lado da enfermaria cardiológica, estava a pediatria, me encantei com as crianças que com dois ou três anos,apesar de doentes corriam,brincavam e muitas vezes sem eu ao menos olhar para elas, corriam para mim, dando gargalhadas, talvez sentindo a presença da minha anjinha ao meu lado!

Foram dias difíceis, mas, de muito aprendizado, que me trouxeram o seguinte questionamento: Será que Deus quis que eu experimentasse o extremo da dor com a perda da Letícia para poder entender a dor dos outros?

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Voltei!

Minha anjinha que saudades do nosso cantinho!Hoje vim rapidinho porque depois de 15 dias no hospital com o vovô hoje volto ao trabalho. Tenho muita coisa para contar porque estes quinze dias parecem que se passou um ano!Mas, amanhã eu conto!O vovô já está em casa se recuperando depois de oito dias de UTI e sete de enfermaria. Te amo muuuito!

sábado, 18 de maio de 2013

O vovô Jairo está na UTI

Oi minha anjinha,dei uma fugidinha e vim aqui, o Vovô Jairo está na UTI em estado grave,fez duas cirurgias:Colocou válvula cardíaca e reconstruiu a aorta,mas,o vovô Jairo é um guerreiro e vai sair desta.Letícia não deixei de pensar em você por nenhum minuto,tudo lembra você.Quando cheguei na UTI ver o vovô, lembrei-me de você e pedi para ele não fazer como você, que me deixou.Como o vovô está na UTI eu estou na casa de apoio,uma casa cheia de mãezinhas com bebês na UTI Neo,uma mãezinha teve gêmeos que nasceram de 6 meses com 600gr,o Rafael não resistiu e ficou o Gabriel lutando para viver.Minha anjinha eu tinha te prometido que ficaria longe por sete dias,penso que o tempo será maior,mas o vovô ficando bem,está bom!Mas, quando eu puder venho aqui.Não me esqueci que ontem você estava de aniversário,estaria fazendo 1 ano e 11meses eu estaria preparando tua festinha de aniversário.Saudades.Te amo muito!

terça-feira, 14 de maio de 2013

Tchau!Por enquanto.

Minha anjinha hoje vim cedinho porque estarei indo acompanhar o vovô Jairo no hospital, cirurgia cardíaca.Penso que ficarei fora por uns 7 ou 8 dias.Neste tempo não vou vir mais aqui,mas,vou te levar junto, como sempre no meu coração e pensamento!mas logo que chegar em casa,venho correndo aqui.Te amo hoje e sempre!

segunda-feira, 13 de maio de 2013

ontem...


Ontem foi dia das mães, fui somente à casa da minha mãe,achei que ficaria melor do que ano passado,mas,não fiquei... Rejeitei ao convite de almoçar em restaurante porque sabia que não me sentiria bem ao ver todas as mães com seus filhos alegres... Hoje terei que enfrentar colegas de trabalho e comentários pelas ruas sobre os presentes que seus amados filhos lhe entregaram...Eu ganhei presente, o papai da Letícia me considera mãe e sempre dá um jeitinho de me comprar um presentinho,preferi não ter ganho e ter ela aqui,pois o comércio de dias das mães não devia existir o melhor presente para uma mãe é ter seu filho presente.mas,como esse já é o segundo dia das mães sem minha Letícia,já tive a experiência ano passado de ser excluída das conversas sobre presente de dia das mães,como se fosse um tabu,como se eu não fosse mãe porque minha filha não mora comigo,mora no Céu.

domingo, 12 de maio de 2013

Mais um dia das mães


Mais um dia das mães, e novamente esse dia não se torna mais ou menos significante a tua ausência, de qualquer maneira você me faz muita falta, todos os dias, não apenas hoje, são longos e intermináveis sem você.
Ser mãe é uma dádiva, mas ser a sua mãe Letícia é um dom divino, é maravilhoso ter convivido 54 dias com você, eu achava que você tinha chegado a minha vida, para eu te ensinar sobre a vida, para te educar, te ensinar amar quando no final de tudo eu entendo que você veio pra mudar a minha vida, não só pelo fato da maternidade que transforma uma mulher,mas você com poucas horas de vida já era considerada uma
GUERREIRA, admirada por toda a sua volta e me enchendo de orgulho, mostrando que enquanto mais difícil ficava, você ficava mais forte... E que eu que precisava muito mais da sua coragem, que eu é que precisava aprender tanto sobre persistência com você filha você me ensinou tantas coisas... Lembro de um dia em que eu estava te visitando na incubadora e papai disse: “Você tem que ser forte, como ela!”

Obrigada Letícia por me ter permitido te amar tanto e por ter me amado de maneira tão especial... Desculpe a mamãe. Eu te amo tanto, e vamos ficar juntas pra sempre.
Parabéns Querida Mãe

Mãe, que me guardaste no teu corpo com tanto amor...
Como me sentia serena dentro de ti ouvindo o teu riso, as tuas palavras, como murmúrios de uma fonte cristalina.
Nasci e envolveste-me de amor carinhoso, autêntico. Sempre achaste que eu era a mais bonita, a melhor, mas não o dizias por que tinhas medo que algo me acontecesse.
Mãe, como eu recordo os teus afagos, os teus beijos e as tuas carícias no meu cabelo. Tudo era ternura, preocupação para eu crescer bem.
Os teus beijos, mãe, ficarão para sempre. Com esses beijos acumulei dentro de mim muita ternura para dar.
Com eles vivi da melhor maneira e sei que os retribuí, um por um.
Parti sem retorno, mas esse amor que tivemos ficou acumulado no teu coração com alegria, porque me tiveste, porque me abraçaste, porque me cuidaste. Vai com certeza compensar os momentos maus que irás ter na vida, para poderes batalhar nesse mundo que deixei e onde não é fácil viveres sem mim.
Não sabia que partia, mas a vida é assim... Alguns dos filhos têm que partir mais cedo, outros têm que continuar mais tempo.
Os objetivos são imensos: descobrir a cura para as doenças que ainda são incuráveis, abrir as consciências dos homens que governam que têm o poder...
O Mundo, mãe, é uma grande interrogação e, de geração em geração, tudo se transforma.
Sei que não te posso consolar com os meus argumentos, mas, é o que te posso oferecer minha querida.
Perdemos a nossa companhia física, mas, a memória está contigo, mãe. Serei sempre a tua filha amada.
Como eu gostaria de ter crescido para lutar por um mundo melhor, pelos direitos iguais, pela amizade e tudo que queria me ensinar, mas, tu mãe, não desistas. Luta!
Continua com o que de bom tens em ti. Continua a dar a tua ternura que tão docemente cultivaste em mim.
Nada se perdeu porque continuo feliz por teres sido a minha mãe para além do tempo, para além do que se vislumbra.
Obrigada mãe, por tudo o que me deste e por tudo o que abrigas no teu coração. Coragem Mãe continua firme, generosa, humana, pois, só assim me posso rever em ti.
Estarei no teu coração para todo o sempre…

Tua filha
Letícia Karina

(adaptação do texto de"A Nossa Ancora")


Mães Coragem!!!
Amigas guerreiras, de Fé e de Coragem!!!

Eis uma grande  verdade:

"Somos especiais para Deus, pois oferecemos à Ele, o maior e melhor de todos os presentes que Dele recebemos:

Nosso Querido Filho"

Que o Dia das Mães, traga até nosso coração, a certeza do ABRAÇO ESPIRITUAL de nossos filhos tão queridos!

Um beijo carinhoso e solidário!

Minha mãe te amo muuuito!!!!



sábado, 11 de maio de 2013

Amanhã é dia das mães


Amanhã é dia das mães, um dia que seria de muita alegria se a minha alegria Plena (Letícia) estivesse aqui, mas, não está é apenas mais um domingo, domingo que quero fugir das homenagens não que não mereça, pois sou mãe e mais especial do que qualquer outra mãe que tenha 12 filhos sou mãe de um anjo que está no Céu!Mas, para não derramar lágrimas e para não impedi-las que caiam... Encontrei esta mensagem de uma poetisa que tem um nome muito lindo e que não preciso dizer mais nada...

As Mães que ficaram.

Quão dolorosa é essa missão de ser passagem, esse canal,
essa ponte que liga o nascimento e o início da eternidade!

Quão benditas são essas mães que acolhem e entregam,
não sem dor, não sem desespero, não sem ais, mas que
ainda assim amam o tê-lo sido, o ter experimentado as alegrias
da maternidade.


Mães que sobrevivem aos filhos são obrigadas a viver sem um
pedaço de si para a vida toda, elas encontram forças para viver
nas lembranças e no que ficou;
precisam aprender a viver mancas
e continuar caminhando apesar de tudo.

São flores podadas bem antes do outono, contrariando a natureza
e a ordem natural de todas as coisas, que é o nascer, produzir e
deixar atrás de si sementes...

Mães valorosas e corajosas, que o são e continuarão, mesmo se
o seu fruto já não mais está... a todas vocês a vida, a eternidade
e a esperança contínua de que um dia e para sempre, Deus as acolha
e bendiga um reencontro entre vocês e seus frutos!


Letícia Thompson 

sexta-feira, 10 de maio de 2013

1 ano e 9 meses de saudades...


São 21 longos meses, que tive que aprender a viver sem você... Longe de meu corpo, mas sempre em meu coração... Uma penosa aprendizagem, para uma mãe, que deseja sua filha a cada dia e que por mais que saiba que não há maior que o sentimento que vive no coração, não se conforma com a ausência, que não se cala e que a cada dia chora dentro de si...
Hoje, minha anjinha poderia estar fazendo uma homenagem para mim na escolinha... “Homenagem de dia das mães”... Poderia ser um cartãozinho pintado com tinta todo rabiscado, mas, que eu iria amar e guardar para sempre, estaria aqui conosco...
Hoje invés de homenagem... Silêncio
Invés da casa vazia... Poderia estar cheia...
 Cheia do teu cheiro... Do teu sorriso... Da tua voz... Dos teus brinquedos...
Cheia de ti, minha filha!
Recordo momentos que são meus... Mas que não os vivi...
Guardo-os em meu coração... É um Tesouro, que guardo para ti!
Porque eu sei que um dia... Lá no Céu...
Te pegarei no colo e te contarei esta história de Amor...
A nossa!

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Por acaso?





Todo dia aprendo que tem coisas que não se explicam... Apenas acontecem... Eu estava procurando por um curso online na internet e num site de Cursos encontrei um artigo que me chamou muito a atenção e que de imediato pensei em postar aqui, pois este artigo chegou a mim por acaso e penso que devo repassar, traduz tudo o que sentimos ao perder nossos anjos, desde a perda, a confirmação, o velório, o enterro, o quarto vazio, as gavetas cheias e a certeza da vida eterna e do reencontro. O grifo é meu.



 É da semente do amor que floresce a saudade...

É da colheita do fruto que surge algo que chamamos de laços.

E é quando a vida os desata que chamamos de perdas.

Perdas irreparáveis.

Perdas que não tem nome.

Dor que dói só de pensar.
Dor que um dia ouvi ser equiparada a um parto inverso.

Devolver o filho. Sem ao menos nos perguntar se damos essa permissão.

Lágrima que não sai. Choro que nos falta o ar.

Medo de viver.

Medo que o medo nunca saia de nosso coração.

Medo do medo.

Vontade louca de voltar segundos, ou talvez milésimos dele, para gritarmos para nosso filho: saia daí! , ou desvie o carro, ou não ande por essa rua.

Mas nada é possível.

O chão é roubado, o coração parece parar, e borboletas voam angustiadas pela nossa alma.

O sonho de que tudo seja mentira. Que a notícia recebida foi engano. Que o nome dito era homônimo.

A mentira se faz verdade.

O nome querido pensado com tanto carinho antes mesmo do nascimento, é trocado por alguém que já o chama de “corpo”.

Seu leito se torna forrado de flores, flores estas que sonhávamos para sua formatura ou casamento. E agora o acompanha para emoldurar seu semblante que parece estar em um sono profundo.

Olhos que não abrem mais. Mãos que não nos afagarão mais. Voz que não nos dirá que está com fome ou que quer aquele doce que só você sabia fazer.

O momento de dor intensifica. A cena nos tortura, ao invés de nos acalmar. Ele ainda está aqui, mesmo que já não mais em vida.

Mas é hora do último adeus.

Devolver o filho tão amado e esperado.

Devolver o que não quer ser devolvido. E uma multidão de abraços e consolos nos afaga, tentando nos distrair desse momento que não tem como reverter.

E uma procissão de familiares, amigos e curiosos, acompanham sua partida.

A cabeça meio que atormentada nos impulsiona a dar o último beijo, o último afago, e vem a frase: Vá com Deus, filho amado!

O quarto do filho se esvazia de tudo.

As coisas ficam; as roupas fora do armário, o computador ainda aberto, anotações e sonhos ainda por realizarem.

O armário insiste em deixar o cheiro do ser amado, tentando nos convencer de que ele saiu e logo volta.

As gavetas nos revelam tantos pertences, tantos bilhetes e tantas lembranças...

E a foto do porta-retratos, que antes enfeitava o quarto, se transforma em altar sagrado da triste lembrança de que tudo realmente aconteceu.

Mas alguma coisa surge em nosso interior. Um vazio que nos invade. E a sensação de estarmos anestesiados começa a tomar ciência de nossa realidade.

E esse estado de torpor, tenha certeza, são lenitivos de Jesus, tentando acalmar os corações dilacerados, mas amparados.

Ele nunca desampara um filho, ainda mais nessa hora; hora essa que Jesus também fez passar sua Mãe, quando O retiraram da cruz e O colocaram em seus braços.

Ele sabe de tudo. Ele sabe o que aconteceu e o que irá acontecer.

Ah, se pudéssemos ver o trabalho de Deus nesse momento...

Se pudéssemos ver Deus tomando em Seu colo nosso filho, antes mesmo dele sentir qualquer dor na hora de sua partida.
Se enxergássemos a legião de anjos guardiões o recebendo,

compreenderíamos que o momento da perda, já havia acontecido perante os olhos de Deus.

Por isso tenhamos fé.

Saibamos que o propósito de Deus por mais injusto que nos pareça, tem um motivo. E sempre embasado na lei do amor.

Ser forte não é não chorar; e chorar não é uma demonstração de pouca fé.

Somos humanos.

Quando Jesus dizia “Vinde a mim os aflitos que Eu vos aliviarei”, Ele já sabia que as dores da alma têm seu tempo de manifestar. E Deus nos respeita, dando-nos o momento do luto.

Há tempo para tudo na vida, até para chorar. Viva esse tempo. Mas com a certeza de que ele passará, e outro tempo chegará cheio de respeito, para acalmar o coração.

Fará com que a saudade não seja mais dolorida.

Fará que os momentos felizes continuem compartilhados nos almoços de domingo e nas festas de aniversário.

Deus trará novamente a vontade de viver. Vontade de viver em homenagem à seu filho.

Viaje por ele, faça graça por ele, retome a vida por ele!

E essa alegria contagiará os seus corações, tornando-os eternamente em uma comunhão de amor e ternura.

Deus não machuca ninguém. Não desampara 99 ovelhas para socorrer uma. Ele com sua onipresença também estará com as outras ovelhas. Mas quero que hoje, você se sinta como Sua ovelha predileta. Sinta-se em Seu colo, recebendo Dele toda ternura e consolo de Pai.

Seu filho já está de volta à Sua casa.

E a certeza de que ele foi apenas à frente, nos faz crer que ainda fazemos parte deste jogo da vida, até Deus achar que atingimos nosso objetivo.

Que Deus ampare todas as mães e pais que hoje choram ou irão chorar a ausência de um filho, dando a eles a certeza da vida eterna e do tão esperado reencontro.

 (Walter Sormanti Hassin)Médico Psicanalista, com formação em Medicina Chinesa e Acupuntura pelo International Beijing Trainning Centre/China, no ano de 1986. Anestesiologista e Clínico da Dor.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 900 cursos online com certificado
http://www.portaleducacao.com.br/psicologia/artigos/20423/a-perda-de-um-filho-dor-que-nao-tem-nome#ixzz2RJXNqMBb

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Selinho I Love Blog!


Letícia,minha anjinha, ganhamos mais um selinho e olha que Legal:
É o selinho I Love Blog!
Este foi um presentinho da mamãe dos anjinhos Ana Lidya e Kalleb Kauê que você deve conhecer aí no Céu, imagino vocês fazendo tanta bagunça!
O selinho tem as seguintes regrinhas:

1. Por o link e nome do blog que te indicou.

2. Colocar a imagem do selo.
 Está aí em cima

3. Citar cinco coisas que gosta em blogs.
1 Postagens falando sobre o amor que mamãe tem por seus anjinhos
2 Conhecer a historias de anjinhos 
3 Compartilhar experiências 
4 Dar e receber apoio 
5 Histórias semelhantes a nossa

4. Indicar cinco blogs para receber o selinho

Muito obrigada Karol pelo mimo!

terça-feira, 7 de maio de 2013

Nunca te esquecerei


Letícia
Eu não tenho nada pra dizer
você parece, no momento
até saber o quanto eu estou sofrendo

...
Você pode estar longe, muito longe sim
mas por  
te amar sinto você perto de mim

e o meu coração contente
não nos perderemos

não te esquecerei
você é minha vida
tudo que eu sonhei... 
(Amigos Para Sempre Jane e Herondy)

Letícia nunca te esquecerei!Nunca!Não te esquecerei nunca!
Você é minha vida, você é tudo que eu sonhei até um dia
Te amooooo


segunda-feira, 6 de maio de 2013

Eu respiro você, eu vivo por você


Letícia hoje a mamãe volta a trabalhar, minha amada princesinha, mamãe nunca nesta vida irá deixar de te amar. Estamos separadas sim, mas meu coração e meu pensamento é só pra ti. Em tudo que faço você esta sempre presente. Não tenho como  deixar de pensar em você, nem por um minuto sequer. Eu respiro você, eu vivo por você. Farei de tudo para manter viva as suas lembranças, lembranças lindas e maravilhosas que você deixou. Não me importo com o que as pessoas falam de mim, e também não dou importância... Eu só penso em você. E assim eu vou tocando a vida, um dia de cada vez, na certeza de que muito em breve estaremos juntas novamente. TE AMO ETERNAMENTE!!!!

domingo, 5 de maio de 2013

Eu quero Sonhar com Você


Letícia,
Milagre Lindo, da Mamãe...
Eu quero Sonhar com Você
A mamãe quer sonhar, minha anjinha
Porque eu sei que é nas asas do sonho que você voltará para mim,
Para ti, meu Amor Maior, minha estrelinha
Quando olho para o céu
e fico, olhando, as estrelas
eu sonho com você

Imagino como seria você
Mas como saber

Se a estrela que sonhei é você
Se a estrela que sonhei é você

Parece um sonho
Um sonho bom
Sem querer conquistar
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você

Então
chego bem perto
para sentir
Se a estrela que sonhei é você
Mergulho no mar das estrelas
pra ver , eu sei
Se a estrela que sonhei é você
Se a estrela que sonhei é você

Parece um sonho
Um sonho bom
Sem querer conquistar
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você

Parece um sonho
Um sonho bom
Sem querer conquistar
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você
Pra sonhar com você (Pra sonhar com você –Ysis)

Letícia, a mãe Ama Te Muito!

sábado, 4 de maio de 2013

permissão de Deus;


Linda letra de música. É muito bom saber que Deus tem o controle de Tudo! Tenho olhado a morte da Letícia não mais como uma partida, mas como uma chegada; ela chegou primeiro a nossa eterna morada - o céu.Que alegria saber que, certamente, estarei com a Letícia  novamente,!!!
Letícia...Parece que foi ontem que você chegou... Tão linda, tão pequenina, logo me conquistou.Você alegrou nossas vidas,nossa vida de duas aumentou...Era minha bonequinha.

Permissão de Deus
O tempo não passa em vão
Cada minuto tem a sua explicação
No meu e no seu viver
Só vai acontecer
Somente aquilo que Deus preparou e nada mais
Nada além mais (bis)
Vai acontecer no seu viver além do que Deus preparou pra você (2x)
Esqueça os porquês, também os talvez
Só saiba tudo que aconteceu, foi permissão de Deus
Cada lágrima permissão de Deus;
Cada sorriso permissão de Deus;
Cada perda é permissão de Deus;
Cada conquista permissão de Deus;
Cada luta permissão de Deus;
Cada vitória permissão de Deus;
Cada morte é permissão de Deus;
Cada vida é permissão de Deus.
Tudo é pela permissão de Deus, permissão de Deus, permissão de Deus
Ele é dono de tudo
Passado, presente, futuro
E tudo que acontecerá
Será pela permissão de Deus
Nada além mais (bis)
Vai acontecer no seu viver além do que Deus preparou pra você (2x)
Esqueça os porquês, também os talvez
Só saiba tudo que aconteceu, foi permissão de Deus
Cada lágrima permissão de Deus;
Cada sorriso permissão de Deus;
Cada perda é permissão de Deus;
Cada conquista permissão de Deus;
Cada luta permissão de Deus;
Cada vitória permissão de Deus;
Cada morte é permissão de Deus;
Cada vida é permissão de Deus.
Tudo é pela permissão de Deus, permissão de Deus, permissão de Deus..
é pela permissão de Deus (permissão de Deus, permissão de Deus, permissão de Deus)
é pela permissão de Deus...