segunda-feira, 6 de agosto de 2012

EU RECORDO COM SAUDADE E JAMAISSSSSSSSS Tristeza 50

Há um ano era Sábado, acordei, mesmo tendo tomando remédio, com os seios cheios de leite e quanta dor física e emocional! Se eu tinha leite é porque ela queria mamar!Fui novamente tirar o leite chorando sem parar... Cogitamos da possibilidade de doação de órgãos, pensei se a Letícia precisasse de apenas um órgão para viver, eu gostaria que alguém doasse a nossa idéia foi muito admirada por toda a equipe médica. E se os órgãos da Letícia não serviam mais para ela porque enterrar o que poderia salvar uma vida?Ela continuaria viva em alguém!Apesar da situação me animei com esta possibilidade. O Luiz começou a pensar em comprar um terreno no cemitério, já era inevitável, mas que horror, ao invés de comprar roupinhas, bonequinhas... Comprar um terreno no cemitério para a minha filhinha.

Na UTI Neo os horários de visitas era das 11h ás 22h, mas ficávamos das 7h até as 11h sentados num banco esperando para entrar para ver a Letícia. 



Eu segurava sua mãozinha, mas ela não apertava meus dedos... Não tinha reação nenhuma.Seus olhos ficavam entreabertos,então eu cantando: “Dorme nenê que a cuca vem pegar...”,segurava seus olhinhos fechados,e assim eles ficavam fechados por algum tempo... É muito difícil ter um filho na UTI, você convive com o medo 24 horas por dia, quando tocava o telefone da casa de apoio a noite , meu coração disparava. Lembro-me de uma criança que estava na UTI que a família residia perto da minha cidade com uma doença rara, faleceu naquele sábado, prestei muita atenção em tudo, pois sabia que um dia chegaria minha vez... A noite seria realizado mais um exame clínico para confirmar a morte encefálica.
Naquele hospital, os dias se arrastavam intermináveis. Letícia, morrendo... Engoli em seco, segurei-me na força que Deus me deu naqueles dias angustiantes Mas, por dentro, eu me quebrava em mil pedaços, enquanto segurava com imensa dificuldade, as lágrimas que ameaçavam derramar-se, com uma dor que fazia arder meu peito.
Que agonia, meu Deus, ver minha filhinha indo embora pra junto de TI tão depressa!Ainda hoje, Um ano, fico sem acreditar, sem compreender, sem me acostumar com a sua ausência... E choro horas seguidas,
A saudade doendo, sangrando, Nenhuma dor é maior do que a perda de um filho. Ninguém sabia nos dizer por que a parada cardíaca, então de tanto perguntar um médico nos disse: “Morte súbita”, chegando em casa procurei sobre o assunto:

Morte súbita dos bebês

Os riscos da morte súbita. A morte súbita do lactante é a primeira causa de morte nos países ocidentais em crianças entre um e doze meses. Isso se converteu num verdadeiro pesadelo que atormenta a muitos pais. Segundo as últimas estatísticas, na Europa morrem por ano 5 mil lactantes, vítimas da síndrome da morte súbita. Na Espanha, morrem em média 100 bebês por ano, o que se traduz em que a síndrome afeta um em cada mil bebês. Enquanto a mortalidade infantil tem diminuido substancialmente nos países desenvolvidos, a síndrome tem aumentado em importância.

O que é a morte súbita?A Síndrome da Morte Súbita do Lactante (SMSL) se define clinicamente como a “morte repentina e inesperada de um lactante aparentemente sadio”. No Brasil também é chamada de “morte do berço” e representa a causa de morte mais importante em lactantes com idade inferior a um ano, excluindo o período neonatal.

Assistência aos pais A morte súbita e inesperada de um bebê produz enorme dor aos pais e seus familiares. Quando um bebê morre por causa desconhecida, como é o caso da síndrome, essa dor é acompanhada da pergunta: “Por que meu filho morreu? (retirado do site: http://br.guiainfantil.com/saude/204-morte-subita/386-morte-subita-dos-bebes.html)


Uns meses Depois encontrei algo interessante;
 As principais causas de óbito entre os pacientes com Fibrose Cistica são a insuficiência respiratória e o cor pulmonale, além da desnutrição resultante da síndrome de má-absorção.(retirado do site: http://www.fibrosecistica.com/fibrose-cistica-incidencia-e-sintomas.html)
(Claro a Letícia tinha F.C, teve insuficiência respiratória e desnutrição).

Hoje, sei que ela esta bem melhor ao lado do nosso Deus do que onde estava.Filha linda, minha anjinha Letícia, sei que você está daí de cima cuidando de nós.A saudade que sinto de acariciar sua cabecinha pra você dormir é grande, mas Deus está nos consolando, como sempre fez desde o início de tudo.Minha linda e adorável Letícia, você deixou muitas saudades.
Te amo muito e nunca vou te esquecer!


Nenhum comentário:

Postar um comentário